Entrevistas

Entrevista Luis Postiga

Entrevista ao atleta de Men’s Phyique, Luis Postiga.

  • Nome: Luis Postiga
  • Idade: 24 anos
  • Altura: 1,68m
  • Peso: 83 kg
  • 1º Classificado no Open SL Nutrition – Mens Physique 2013

Como e porque é que começaste a treinar?

Comecei a treinar como complemento ao desporto que fazia na altura, o Futebol, mas depressa passou de complementar a principal.

Apaixonei-me rapidamente e passado 6 meses já só pensava em treinar melhor, comer melhor e ter um corpo mais bonito.

Foi uma evolução gradual, e comecei a perceber que era realmente este estilo de vida que queria para mim.

Sou uma pessoa de desafios e não há melhor desafio do que sermos melhor que nós próprios dia após dia.

luis postiga men's physique

Que tipo de alimentação segues?

Procuro ao longo de todo o ano ter uma alimentação “limpa”, controlando e alterando as quantidades de macronutrientes que ingiro, consoante os objetivos.

Sou um apologista das refeições sólidas e cinco das minhas seis refeições têm de ter carne.

Não considero um batido de proteína uma refeição por exemplo, pelo menos para mim não me dá qualquer sensação de saciedade.

Procuro também ao longo de todo o ano apostar na gordura, desde frutos secos a óleo de coco e manteiga de amendoim.

Principalmente quando a ingestão de hidratos é menor ou quando necessito de uma absorção mais lenta.

Fora de época costumo fazer uma refeição de “lixo”, não tendo dia fixo, mas sim quando tenho realmente vontade.

Dieta.

Refeição 1: 200 Gramas de Carne de Vaca, Brócolos e Manteiga de Amendoim

Refeição 2: 300 ml de Claras de Ovo, 150 Gramas de Arroz

Refeição 3: 200 Gramas de Peito de Frango, 150 Gramas de Batata e Brócolos

Refeição 4: 2 Latas de Atum e 200 Gramas de Massa

Refeição 5: 200 Gramas de Peito de Frango, 150 Gramas de Batata e Brócolos

Refeição 6: 100 Gramas de Carne de Vaca, 200 ml de Claras de Ovo e Manteiga de Amendoim

Três litros de água por dia.

luis postiga mens physique

Que tipo de treino segues?

Depende mais uma vez da fase em que esteja.

Na minha preparação tenho semanas de força, onde a carga sobe bastante e as repetições descem consideravelmente e semanas de hipertrofia, em que me preocupo mais com a qualidade do movimento e com as cadências do que em colocar peso, pois só iria desvirtuar o processo de treino.

Pessoalmente gosto bastante de treinar pesado, desde que o movimento seja controlado.

Não faz qualquer sentido colocar peso e não conseguir executar o movimento de forma minimamente correta.

Infelizmente muitas pessoas não evoluem fisicamente porque ainda não perceberam que para haver hipertrofia muscular é necessário que o tempo de contração seja grande.

Nas semanas que antecedem a competição o meu treino muda drasticamente.

Incluo treino funcional em 2 dos meus 6 treinos semanais, treino em circuito com cargas mais reduzidas e sem tempos de descanso e aposto bastante em trabalhar grupos musculares de forma composta ou em super-série.

Aumento o treino aeróbio, e reforço também o treino abdominal, principalmente exercícios que fortaleçam toda a zona do “core”.

entrevista luis postiga mens physique

Quais as principais diferenças quando queres ganhar peso e quando queres perder gordura?

Em termos de alimentação, a principal diferença está relacionada com a quantidade de hidratos de carbono que ingiro, e proporcionalmente a quantidade de proteínas e de gorduras.

Em termos de treino mudam várias variáveis.

A velocidade de execução dos movimentos, o tempo de descanso, o tempo dispendido no cardio, o tipo de exercícios. Enfim, quase tudo.

De onde vem a tua motivação?

Como referi anteriormente, sou uma pessoa de desafios e não há nenhum desporto mais completo e desafiante que este.

Não é só o tempo que passas no ginásio, mas também o que comes, o que bebes, quanto tempo dormes. Tudo isso tem uma influência enorme no teu corpo.

A minha motivação está diretamente ligada com os meus objetivos em termos competitivos.

Naqueles dias que estou mais em baixo, que dormi mal, que não tenho vontade de treinar, que tenho de comer sem vontade, coloco sempre duas questões a mim mesmo:

Como me sentia se subisse ao palco e não me apresentasse numa boa condição, sabendo que poderia ter feito mais… se iria saber lidar com isso?

A resposta é não, e é isso que me motiva a tentar ser melhor.

E em segundo lugar pergunto-me se vale a pena tanto esforço e sacrifico, por uma modalidade que tem pouco retorno em Portugal, e a resposta é claramente sim, porque as sensações que se vivem numa competição são viciantes, e veres o teu corpo mudar dá-te uma sensação de controlo que é fascinante.

O nosso corpo é claramente um reflexo do que fazemos.

transformação luis postiga

Que suplementos utilizas?

De um modo geral:

entrevista luis postiga

Alguma dica em especial para quem se está a iniciar?

O principal para quem está a começar agora é ter noção que este desporto é um desporto de 24 horas.

É necessário traçar objetivos a longo prazo, de forma a não se desmotivarem, treinarem bem, com uma postura correta, comerem o melhor possível, não acreditarem em “magia” e “milagres rápidos” mas sim em muito esforço, dedicação, privação, tendo sempre a noção que no fim valerá a pena.

À medida que virem o vosso corpo mudar vão-se sentir melhor, com mais auto-estima, mais disciplinados e esse é o caminho.

Uma dica que vos deixo, e isso é um dos mais básicos princípios e que vos distingue ou não de gostarem deste desporto é, evitem comparações.

Evitem desvalorizar o trabalho e esforço dos outros, porque no fim do dia isto é um caminho que só vocês podem fazer.

Cada um faz o que quer com o seu corpo e o que é bonito para nós pode não ser para outros, e o fundamental é respeitar mesmo não compreendendo.

Façam por vocês e não pelos outros.

mens physique luis postiga treino

Gostaria de referir algumas pessoas que foram e são importantes no meu percurso como atleta, porque apesar de ser um desporto individual, quem não tiver uma boa base de apoio terá mais dificuldades certamente.

Felizmente ter entrado neste meio permitiu-me conhecer pessoas fantásticas, e este agradecimento vai para eles, Cláudio Henriques, João Marques, Nuno Pinto e Gabriel Matos (tem sido um apoio incrível), os meus “irmãos” de Sesimbra, terra onde nasci e comecei a treinar.

João Campos, foi fundamental na minha preparação, um enorme atleta e um ser humano fantástico (aproveito para revelar que será o meu preparador para o Campeonato Nacional).

Olavo Ferreira e Tânia Dias, a quem desejo todo o sucesso do mundo. Um abraço especial à “malta” do norte, Ricardo, Luis, Marco.

Um obrigado também ao Luis e Vanessa Cunha que foram as primeiras pessoas a acreditar em mim. E claro à minha família e à minha namorada por todo o apoio e paciência.

A todos os meus “amigos” no facebook um obrigado especial por seguirem e reforçarem o vosso apoio, por vezes faz toda a diferença.

Aproveito também para vos convidar a virem treinar no Ginásio onde sou instrutor , o Ginasio Bestshape, situado na Cruz de Pau, um espaço único e de eleição.

https://www.facebook.com/LuisCondePostiga

https://www.facebook.com/ginasio.bestshape

https://www.facebook.com/LuisPostigaPersonalTraining

Mostrar Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Close