Inicio » Suplementação » Creatina, o guia completo

Creatina, o guia completo

Tudo o que precisas saber sobre a Creatina

Um guia completo com todas as informações sobre a suplementação com Creatina.

Neste guia vais ficar a saber não só o que é a Creatina, mas também o que é que faz, como o faz, quais os diferentes tipos (e os melhores), como tomar e muito mais.

Respondemos ainda a algumas dúvidas comuns sobre este suplemento e no final tens ainda a zona de comentários para o caso de teres alguma dúvida específica.

Vamos então começar.

Nota. Se quiseres simplesmente saber quais são os melhores suplementos de Creatina do mercado, vê o artigo Os melhores suplementos de Creatina (e o pior também).

O que é a Creatina?

Quando ouves este nome, provavelmente associas imediatamente ao seu suplemento, no entanto, a creatina está presente nas carnes e peixes que consomes, e o teu próprio corpo é capaz de a produzir através de alguns aminoácidos.

Como já deves ter percebido, não é nenhum veneno produzido em laboratório, mas sim um composto natural que ocorre naturalmente no corpo humano.

É um composto orgânico não essencial – porque o corpo é capaz de o produzir – com um papel muito importante no fornecimento de energia.

Começou a ganhar muita popularidade nos anos 90, quando começaram a sair cada vez mais estudos a comprovar a sua eficácia, e cada vez mais atletas começaram a utilizá-la.

O que faz?

A creatina depois de ingerida é armazenada nos músculos como creatina(Cr) e fosfocreatina(CP).

E o que é a fosfocreatina?

A fosfocreatina é a creatina com um grupo fosfato, e esta sim, pode fornecer energia, participando no ciclo ADP-ATP.

Primeiro que tudo, o ATP é a nossa fonte de energia imediata, e depois de utilizado, transforma-se em ADP.

O que é que a fosfocreatina vai fazer?

A fosfocreatina vai doar um grupo de fosfato ao ADP, e assim, voltamos a ter ATP rapidamente para fazermos mais repetições.

Como funciona a creatina
Existem três sistemas energéticos para fornecer ATP, mas aquele que utilizamos no treino de musculação é o ATP-CP, que é a forma mais rápida de obtermos ATP.

O ATP-CP depende das reservas de creatina fosfato, que são muito reduzidas, dai a curta duração deste sistema energético.

Ao suplementares com creatina, vais aumentar as tuas reservas de creatina fosfato, e assim, consegues produzir ATP durante mais tempo.

É este o grande beneficio da suplementação.

Mais creatina = Mais ATP = Mais repetições = Mais resultados

Outro benefício, é o aumento de água dentro do músculos.

Isto vai não só dar um maior volume aos músculos, mas vai também ajudar no crescimento muscular. (ref)

Então mas…funciona mesmo?

Vamos lá ver o que os estudos nos dizem.

Cinco dias de suplementação com Cr aumentaram o peso corporal e massa corporal livre de gordura em homens que fazem treino de resistência e que foram classificados como respondedores.

A força máxima, e força total durante um teste isométrico de supino repetição máxima também eram significativamente maiores nos respondedores em comparação com o grupo placebo

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12131259.

A suplementação de Cr durante o treino de força de braço levam a um maior aumento da força muscular dos flexores do braço, área muscular do braço, e de massa livre de gordura do que o treino de força sozinho.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10731009

Dos 22 estudos analisados, o aumento médio da força muscular (1, 3, 10 ou repetição máxima [RM]) após a suplementação de Cr, mais treino de resistência foi de 8% maior do que o aumento médio da força muscular após a ingestão de placebo durante o treino de resistência (20 vs 12%).

Da mesma forma, o aumento médio no desempenho de levantamento de peso (repetições máximas a uma determinada percentagem de força máxima) após a suplementação de Cr, mais treino de resistência foi de 14% maior do que o aumento médio na performance de levantamento de peso após a ingestão de placebo durante o treino de resistência (26 vs. 12%).

O aumento no supino 1RM variou de 3 a 45%, e para a melhoria no desempenho de levantamento de peso no supino variou de 16 a 43%.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14636102

Bem, parece que sim.

Diferentes tipos de creatina

Creatina Monohidrato

Esta é a forma mais comum de creatina, e também aquela a que todas as outras são comparadas.

A maior parte dos estudos feitos em relação aos benefícios deste suplemento utilizam a forma de monohidrato.

A CM é composta por 88% creatina (12% é monohidrato), e pode também ser micronizada, reduzindo assim o tamanho das particulas, e aumentando a solubilidade em água.

Existe ainda a forma Creapure, que embora seja apenas CM, é uma forma patenteada e com rigorosos padrões de qualidade, e é muitas vezes a escolhida nos estudos científicos.

Creatina Ethyl Ester

A CEE foi uma tentativa de desenvolver uma alternativa superior à creatina monohidrato, e é provavelmente a maior desilusão de todas as creatinas.

Este tipo não só não é superior à CM, como os diferentes estudos que acabaram por ser divulgados em relação a esta fórmula, mostram que chega a ser muito inferior.(ref)

A CEE é facilmente convertida em creatinina, e não em creatina, sendo portanto uma fórmula a evitar.(ref)

Creatina Líquida

Esta é mais uma forma de suplementação de creatina, e que felizmente, não é muito popular.

A versão liquida sofre do mesmo mal da CEE, ou seja, é facilmente convertida em creatinina, mas de forma diferente.

A creatina quando em estado liquido durante vários dias, é convertida em creatinina e assim, perde os benefícios que seriam de esperar com esta suplementação.

Creatina Kre-Alkalyn

A Kre-Alkalyn é uma forma patenteada de CM, em que a diferença é o pH, que neste caso, é mais alto.

Esta fórmula foi promovida (e ainda é) durante algum tempo devido à sua suposta maior absorção, maior aumento de creatina no músculo e menos efeitos secundários, para além de que seria necessária uma dose inferior para obter estes resultados.

Infelizmente isto não é verdade e este estudo mostra que não existe nenhuma vantagem em usar a forma Kre-Alkalyn em relação à CM normal.

Creatina Citrato

A creatina citrato é mais soluvel em água do que a monohidrato, no entanto, isto não tem grande impacto na eficácia da creatina, e este estudo mostra que não existe uma diferença significativa entre a suplementação com creatina citrato e creatina monohidrato.

É praticamente equivalente em resultados à CM.

Creatina Malato

Tal como a forma citrato, a versão malato é mais soluvel em água do que a CM, no entanto, não existem estudos que mostrem que esta fórmula é superior à creatina monohidrato, sendo provavelmente semelhante, tal como a variante citrato.

Creatina HCL

Esta é uma forma que tem vindo a ser promovida recentemente, como sendo supostamente superior (como sempre) em relação à CM, devido à sua suposta maior biodisponibilidade.

Teoricamente a única vantagem que esta forma poderia ter, seria a necessidade de uma dose inferior em relação à CM, no entanto, não existem estudos a comprovar essa suposta vantagem.

Portanto, afinal qual é a creatina que deves comprar?

Creatina Monohidrato.

Não só é a mais estudada, com a sua eficácia mais que comprovada, é também extremamente barata. Encontras facilmente aqui.

creatina

Embora este artigo seja sobre a creatina no geral, a partir daqui vamos nos concentrar na forma monohidrato, já que é a mais estudada, e provavelmente a melhor escolha.

Fase de carga?

Muitas vezes utiliza-se a chamada fase de carga na suplementação com creatina.

O que é esta fase de carga?

Esta fase de carga consiste em utilizar durante os 5 primeiros dias uma dose alta deste suplemento, para “encher” mais rapidamente as reservas no músculo, e assim começar a obter resultados de forma mais rápida.

A fase de carga não é obrigatória, apenas leva a que comeces a notar efeitos de forma mais rápida.

Para fazeres a fase de carga, deves utilizar durante os primeiros 5 dias de suplementação uma dose de 20g, separada em 4 tomas. Ou seja, vais tomar 4 vezes 5g de creatina ao longo do dia, durante 5 dias.

Depois disso, passas para a fase de manutenção.

Que dose devo tomar?

Após os 5 dias da fase de carga, em que utilizas 20 gramas por dia, a dose passa para 3-6g, uma vez por dia.

Caso não pretendas fazer fase de carga, começa com esta dose.

O número mais comum costuma ser 5g, no entanto, se fores muito magro basta 3g a 4g para teres bons resultados, enquanto que se fores mais pesado, podes utilizar 6g.

É importante destacar, a suplementação é feita todos os dias, ou seja, nada de tomar apenas em dias de treino.

Quando devo tomar a creatina?

A melhor altura é após o treino, de preferência com um batido de proteína whey e hidratos de carbono simples como a dextrose ou maltodextrina, esta é a altura que vais conseguir os melhores resultados, devido à acção da insulina. (ref)

Um bom pós-treino seria um batido com proteína whey, maltodextrina/dextrose e creatina.

Em dia sem treino, podes tomar em qualquer refeição, de preferência com hidratos de carbono e proteínas.

creatina

Tomo durante quanto tempo?

Existem diversos protocolos para os chamados ciclos de creatina, no entanto, não existe nenhum protocolo ideal, e nenhuma duração perfeita.

O mais comum é vermos ciclos de 4 a 8 semanas, no entanto, não é obrigatória a paragem da suplementação com creatina após 8 semanas, sendo possível continuar por mais tempo, desde que respeitando as doses recomendadas.

Ou seja, se estiveres a gostar dos resultados, podes continuar a suplementação durante mais de 8 semanas.

Efeitos secundários?

A creatina é considerada um suplemento seguro em pessoas saudáveis, e segundo este estudo, mesmo após 21 meses a tomar esta substância de forma continua, não surgiu nenhum problema.

Os efeitos secundários que podem surgir normalmente ocorrem quando a dose é demasiado elevada ou o consumo de água é muito baixo.

Estes efeitos secundários passam normalmente por náuseas e diarreia.

Ah, mas disseram-me que faz mal aos rins, é verdade?

Não, segundo este estudo, após 12 semanas de suplementação, não existiu nenhum problema a nível de rins.

E ao figado, vai-me dar cabo do figado?

Também não, segundo este estudo, não existiu nenhum problema nem com os rins, nem com o fígado a longo prazo.

Importante: Isto aplica-se a pessoas saudáveis, pessoas com problemas já existentes devem consultar o seu médico antes de experimentar este suplemento.

Água, retenção de líquidos

A creatina é uma substancia osmoticamente activa, e quando é armazenada dentro dos músculos, ela “arrasta” água consigo.

Isto significa duas coisas:

  • É importante um consumo de água elevado quando se faz este tipo de suplementação, para se conseguir melhores resultados.
  • É daqui que nasce o efeito de volumização da creatina, arrastando mais água para dentro das células do que seria normal, e assim o músculo aumenta.

É normal que ganhes 1-2kg no inicio devido à retenção de água dentro do músculo. (ref)

Consome pelo menos 2 litros de água por dia.

O que esperar da creatina?

Se nunca utilizaste este suplemento, provavelmente estás curioso em relação ao que ele pode fazer por ti na prática.

O que deves esperar:

  • Aumento de força
    Vai fazer com que levantes mais peso e faças mais repetições.
  • Aumento de peso a curto e médio prazo
    Prepara-te para ganhar 1 a 2kg no inicio da suplementação, é normal, não é músculo, é agua.

Após isso, graças aos aumentos de força, irás também ganhar peso em massa muscular, se acompanhares com uma boa dieta.

Importante: A creatina não é nenhum esteróide anabolizante, portanto, não esperes resultados semelhantes.

Uma dose de creatina.

E quando deixar de tomar?

Primeiro que tudo, quando deixas de tomar continuas com as reservas elevadas durante 30 dias ou mais, ou seja, durante esse período continuas a beneficiar desta suplementação.(ref)

O que vai acontecer eventualmente quando as reservas voltarem ao normal é:

  • Vais provavelmente perder 1 ou 2kg, isto é o peso que ganhaste no inicio, não é músculo, é agua. Lembra-te que este suplemento aumenta a quantidade de água dentro do músculo.
  • Vais provavelmente perder alguma força, mas nada de substancial.

Ao voltares com os níveis de creatina ao normal, vais acabar por perder o grande beneficio deste suplemento no ciclo de ADP-ATP.

No entanto, é provável que a força que tenhas no final do ciclo deste suplemento, seja superior à que tinhas no inicio.

E por fim, os ganhos de massa muscular que fazes durante a suplementação não vão desaparecer quando terminares, perdes apenas algum volume muscular do aumento de água no músculo, provocado pelo aumento das reservas de creatina.

Creatina antes do treino?

Não existe nenhum problema em tomares este suplemento antes do treino, simplesmente não esperes uma acção imediata, porque não funciona dessa maneira.

Ao contrário da cafeína, que tem um efeito imediato e tiras partido desse efeito no treino do dia, a creatina funciona de forma cumulativa.

É como se estivesses a encher uma piscina com água, vais enchendo lentamente com água, e quando está cheia podes mergulhar e nadar, ou seja, tirar o proveito da piscina.

No caso da creatina, enches as tuas reservas de creatina e fosfocreatina lentamente, e quando estiverem cheias, ai sim, tiras todos os benefícios.

Não esperes encher as tuas reservas em um dia ou dois.

Quanto tempo até notar efeitos?

Os benefícios começam a aparecer ao fim de 1 a 2 semanas.

É importante destacar também que existem pessoas que não reagem à suplementação de creatina.

Conclusão

A Creatina é provavelmente o suplemento mais eficaz no mercado para quem procura aumentar a massa muscular.

Para além de ser o mais eficaz, é também barato e combina bem com outros suplementos, como a Whey por exemplo.

Se o teu objetivo é o aumento de massa muscular, a suplementação com Creatina é sem dúvida uma boa aposta.

Se quiseres saber quais os melhores suplementos de Creatina do mercado, vê o artigo Os melhores suplementos de Creatina (e o pior também).

Se tiveres alguma dúvida, utiliza a zona de comentários em baixo.

18 comentários

  1. Muito bom, gostei muito deste guia!
    Obrigado!
    Desde já gostava de pedir tambem um guia sobre glutamina e a vossa opinião!

  2. É provável que saia também um guia para a glutamina 😉

  3. Antes de mais muito boa a informacao! Chegou hoje a minha creatina da myprotein, quanto pesa o scup que trás!?

  4. Olá Vitor, qual é a creatina?

  5. Creatina Monohidrato

  6. Em princípio, segundo o site, é de 3g, mas podes sempre confirmar com eles 🙂

  7. Olá, tenho uma dúvida que provavelmente é comum mas eu só agora comprei suplementos.
    Pratico artes marciais 3 vezes por semana e diariamente treino pesos e flexões.
    Mas ainda agora recomecei.
    Estive parado algum tempo.
    A dúvida é acerca de suplementos.
    É saudável, viável ou útil tomar L-cartinina e Creatinina simultaneamente?
    Obrigado.

  8. A Creatina pode-te ajudar com os treinos, a L-Carnitina provavelmente não vai ter grande benefício.

  9. boa noite. eu comecei no ginasio ah 2 meses e gostaria de comprar uma creatina mas estou indeciso entre as varias marcas que existem. alguma sugestao por favor? obrigado desde ja

  10. Tens aqui uma boa opção: https://goo.gl/85aEMA

  11. e essa proteína com creatina ? acham uma boa solução?

    Muscletech Nitro-Tech®: Isolado de Whey + Aumentador de Massa Muscular Magra.

    https://www.prozis.com/pt/pt/muscletech/nitro-tech-performance-series-4lb-1814g?text=nitro

  12. ginasiovirtual.com

    Oi Pedro.

    Nem por isso.
    Esse suplemento só conta com 68% de proteína, já para não falar do preço elevado.

  13. Olá. Parabéns ao vosso site. Muito esclarecedor. Quero começar a treinar e quero começar a tomar um suplemento de proteína whey ( 100% whey prime) e segundo alguns posts que eu li aqui no vosso site este suplemento não está entre as melhores mas eu não estou muito exigente quanto á grande quantidade de proteína e nem de bcaa’s ( os valores destes nesse tipo de sulpemento não é das piores) e também quero tomar a creatina ( vou tomar a creatina da Gold Nurition capsulas) e a minha preocupação é que eu quero tomar apenas um pacote de 100% whey prime (1,3kilo) e um frasco de creatina ( 60 caps) e parar de tomar e continuar o meu treino sem suplementação. E tenho medo de se eu parar de usar se os efeitos irão desaparecer e causar flacidez, estrias principalmente no bumbum e nas pernas, etc. Me esclareçam isso por favor.

  14. Olá,

    Gostaria de te perguntar se a creatina, visto que faz retenção de água nos músculos (ainda que sub-cutânea), seria contra-natura numa fase de cutting/dieta hipocalórica.

    Um abraço

  15. ginasiovirtual.com

    Pode ajudar a manter a força, mas por outro lado o efeito de retenção de água pode não ser muito agradável nessa fase.

  16. Hmmm mas essa retenção não fica toda no próprio músculo?

  17. ginasiovirtual.com

    A retenção da Creatina varia muito de pessoa para pessoa.

    Há quem note muito esse efeito ao ponto de perder um pouco de definição, enquanto que outros não. É uma questão de experimentares 🙂

  18. Simão Silva Fonseca

    Estou há umas semanas a tomar monohidrato creapure da My Protein e não notei perda de definição, bem pelo contrário 🙂

Deixar um comentário

Open

Códigos Myprotein AQUI